Perfil Edições

Só existirão dois tipos de líderes doravante, os velozes e os desaparecidos

Só existirão dois tipos de líderes doravante, os velozes e os desaparecidos

Não existe mais tempo para líderes perderem tempo. Aí está o drama maior dos governos.


A lentidão pode estar até endereçada no caminho certo, porém será atropelada pelos nervos das incertezas e das mudanças, extraordinariamente aceleradas pela ciência, tecnologia e inteligência artificial conectável.

Aqui no Brasil só fomos criar um comitê de crise para a pandemia Covid 19 um ano após o início da mesma. Perdeu tempo. Tempo perdido mata a velocidade com a qual a evolução pode prosperar.

Somente um ano após, da mesma forma no Brasil, iniciamos a pensar na possibilidade das plantas industriais no país, para produção de vacinas do segmento animal poderem ser utilizadas para o segmento humano.

Mas, antes tarde do que nunca, diz a velha sabedoria. E agora? Sabemos que temos no Brasil quatro unidades industriais fabricantes de vacinas de alta qualidade e imensa quantidade para a vacinação da boiada, o que nos permitiria em 6 ou 7 meses ficarmos até independente do princípio ativo importado, e aqui vai a pergunta das perguntas: por que não iniciamos já os procedimentos?

Emílio Salani, vice-presidente executivo do Sindan - Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal, me assegurou ser essa uma possibilidade realista. E por ser esse tema da mais alta gravidade e emergência no Brasil e no mundo, trago aqui dentro do espírito do "poder do incômodo" a alavanca que movimenta o planeta: "a necessidade é a mãe da criatividade em altíssima velocidade".

Considerando ainda que precisaremos de um plano de vacinação permanente doravante, para 2022/23 etc no aperfeiçoamento das vacinas perante as mutações genéticas do vírus covid19.
Os saltos na história da humanidade seguem a máxima que Winston Churchill, na 2ª guerra enfrentando os ataques nazistas, declarou: "nunca tantos dependeram tanto de tão poucos".

A velocidade dos líderes não permite mais que não tenham suas cabeças estrondosamente abertas para aprender. Mas para aprender todo dia é necessário acreditar nas premissas das mudanças e da diversidade de visões de mundo. Quem não acredita não aprende, pois "o pior cego sempre será aquele que não quer ver".

Se acreditar, aprende, se aprende, aprende a aprender, e logo irá permitir ser inspirado pelos seres humanos mais evoluídos que sempre atuam nas bordas das fronteiras do conhecimento e do desafio humano. Ao ser corretamente inspirado, esse líder então também se transformará num "inspirador".

Neste momento que irá separar nações que irão progredir com o trauma covid19, das que irão se submeter e naufragar. Irá separar seres humanos que irão sentir a dor da empatia de sentir a dor de outro alguém, e com isso acreditar e aprender a arte da cooperação, e também daqueles que aprenderão o segredo de todos os segredos de viver na terra: é imperfeita. Nada é perfeito. Nem eu nem você. Portanto qual a grande felicidade dessa conclusão? É a de que existimos para aperfeiçoar as imperfeições, eis aí a nossa nobre missão.

Para isso é preciso foco, e jamais criar distrações e fugas dos legítimos incômodos como maneira anestésica, negacionista de temer esse legítimo confronto.
Quanto maior o incômodo, enfrentado com capazes aliados, maior será o nosso salto evolutivo nesta curta passagem de tempo chamada vida.

Não temos tempo a perder. Cuidado, o antes tarde do que nunca, pode se transformar em "tarde demais".

No exemplo das vacinas, criar nas fábricas de vacinas da saúde animal no Brasil, as fábricas da saúde humana é genial, desde que seja veloz.

 


Prof. Dr. José Luiz Tejon
Coordenador do Master Science Food & Agribusiness Management com Audiência de Nantes França e FECAP, Brasil.
Prêmio top Of Mind Rh Palestrante Brasil. Prêmio Olmix Paris França, Best Speaker. 35 livros em autoria e co autorias, com o novo lançamento 2021 - O poder do Incômodo, editora gente.

Date

29 Abril 2021

Tags

Colunistas, José Luiz Tejon

Revista Perfil:

Mais Conceituada do Brasil 


Baixe o nosso aplicativo

 

Entrar em contato

| Revista Perfil - Editorial

| Tapejara/RS

| Praia Brava - Itajaí/SC

| Jardim Paulista - São Paulo/SP

 

Contato:  Revista Perfil     contato@perfilrevista.com.br