Perfil Cases

Mulheres empreendedoras que nos inspiram!

Se depender do exemplo delas, vai ser cada vez mais comum encontrar mulheres empreendedoras administrando grandes negócios.

Nesta edição do Perfil Business Case Mulher a Perfil entrevistou a empresária Marluy Nogueira, Presidente da Total Coaching, profissional com múltiplas formações.
Marluy Nogueira também passa a integrar o seleto grupo de colunistas da Revista Perfil.
Seja muito bem-vinda!


Quem é Marluy Nogueira?

Sou Presidente da Total Coaching, Palestrante, Master Coach, reconhecida e certificada internacionalmente. Psicóloga especializada em bioenergética – terapia Corporal, Logoterapia e acupuntura. Realizei inúmeros cursos e especializações na área de Hipnose, Neurociência, Terapia Familiar Sistêmica, Terapia Comunitária, Liderança, Liberação trauma/stress. Com mais de trinta anos de experiência em gestão de pessoas e capacitação de líderes, desenvolvi habilidades que resumi neste método: A liderança poderosa. Fui idealizadora e apresentadora dos programas: Total Coaching com Marluy Nogueira no SBT e Vida Saudável na Rádio Viva. Atualmente com participação no Programa da Nossa Rádio USA – Rede de Rádio Brasileira nos EUA – 1200 AM (Boston), 107.1 FM (Miami) e 1400AM (Ft. Lauderdale).

O que a motivou em seguir nesta trajetória?

Fui uma criança muito sozinha e encontrei nos livros o meu refúgio. Inclusive, com menos de 10 anos, já tinha lido livros do Dale Carnegie, Roberto Shinyashiki, o livro “Poder do Inconsciente”, já tinha lido a Bíblia inteira e todos os livros da banca da minha cidade. O que me levou a perguntar ao senhor que os vendia, como eu ia fazer? já que tinha lido todos os seus livros. Vocês não imaginam o tamanho da minha alegria quando ele me apresentou uma lista de livros com a opção de encomendá-los. Dessa maneira fui despertando cada vez mais para este universo do conhecimento. Quando lia sobre o corpo humano achava apaixonante perceber como funcionava o sistema músculo esquelético, sistema respiratório, circulatório... e o cérebro, com seus aspectos conscientes e inconscientes, nossa?!  Ficava cada vez mais maravilhada!  Aos 12 anos de idade, iniciei uma trajetória bastante significativa em minha vida: trabalho voluntário. Com essa rica experiência de mais de trinta anos, pude me apaixonar ainda mais pelo ser humano em suas diversas facetas do comportamento. Na época de escolha profissional, já tinha definido fazer farmácia e bioquímica. Mas, quando chegou o momento da inscrição me questionei: como assim, trabalhar trancada em quatro paredes? Eu amo me relacionar com as pessoas! E fiz opção por fisioterapia já que na minha cidade não tinha psicologia e eu não podia estudar fora. Formada em fisioterapia, tive uma empresa por 10 anos: Feminin – Clínica de Estética. Amava minha profissão, minhas “Meninas”. Tinha clientes em lista de espera. Mas, tinha ainda a sensação que me faltava algo, como se minha missão ainda não tivesse se concretizado.  E decidi ser médica de alma, então, fui fazer psicologia. Sempre muito aberta ao conhecimento e com o desejo da minha missão de levar as pessoas a lapidarem o seu ser, para alcançarem as suas realizações, fui me aprofundando neste universo e me capacitando de acordo com as demandas que me eram apresentadas. E fui me apaixonando cada vez mais pelo saber e pelo ser humano, por isso, me dediquei de forma incansável aos estudos com o intuito de compreendê-lo em sua totalidade, em suas complexidades e nas diferentes etapas da vida, para melhor apoiá-los em suas conquistas.

A maioria das pessoas, profissionais têm seus mentores de jornada. Quais são os seus?

Em primeiro lugar eu tenho Deus como mentor, pois minha maior sabedoria sabe que vem do alto... Sei que vem de dentro de mim!  Ah, se as pessoas soubessem que todas as respostas, estão dentro de si, com certeza iriam ficar mais tempo buscando esta fonte de imenso poder criativo. Lembro-me de quantos treinamentos, quantas respostas de desafios que me foram apresentadas, justamente nos momentos dessa verdadeira conexão. Meus mentores desde muito cedo, estão relacionados com os primeiros livros que eu li: Dale Carnegie e Roberto Shinyashiki. Com certeza, pela idade que eu tinha, menos de 10 anos. Eles contribuíram na minha formação de forma direta. Vendo hoje percebo o quanto ficou automático na minha vida o valor das pequenas coisas, o valor de um elogio, de não ficar criticando, o valor de um amor incondicional, justamente pela influência destas leituras. O melhor de tudo: eu colocava em prática o que ouvia. Por isso sou sempre grata a Deus e a todos os mentores que passaram pela minha vida. Honro a todos, pois sou reflexo da aprendizagem que cada um me ofereceu e me completou.

 

Nas áreas que atuou e que atua hoje, em qual se sente plena, na sua missão e propósito de vida?

Sempre tive um pacto com Deus: tudo o que Ele me apresentasse, eu ia dizer, sim. Neste sentido, eu apenas me sintonizava com o Universo e me colocava diante dele com as minhas propostas de missão. Sinto que dessa maneira, fui conduzida de forma plena com certeza, “era Deus que me dava a ideia, eu dizia sim e Ele me abria as portas”.
Partindo desse princípio, tudo o que fiz na minha vida foi com muita entrega, amor e energia. Sempre com o coração aberto me dedicava de corpo e alma às minhas realizações, talvez por isso os caminhos foram abertos com tanta facilidade e eu amava todos eles. Minha dedicação com o trabalho voluntário vinculado à prefeitura e a comunidade, foram muito significativos para mim. Na minha clínica de estética me realizei muito, pois, sempre fui apaixonada pelo meu trabalho, pelas minhas clientes. O interessante é que, mesmo sendo apaixonada pela minha profissão, tinha um sonho que era recorrente: Me dava conta que não tinha acabado ainda os meus estudos, com certeza, com um rico significado: minha missão que ainda não tinha se concretizado.
Um bom tempo depois, pensando no que poderia fazer para ampliar minha realização, me questionava: amo psicologia, amo medicina. O que escolher então? A resposta me veio em um momento de oração - Eu me vi na missão e percebi que não queria apenas dar remédio de graça às pessoas, eu queria ser algo mais, por isso decidi, ser médica de almas. Vim para esta área do desenvolvimento humano e organizacional e me encontrei, pois realizo o meu trabalho como proposta maior de missão.  Amo tanto o meu trabalho que sempre me coloco de mãos abertas diante de Deus lhe dizendo: “eis-me aqui, Senhor, envia-me!”

Trabalhos que realiza atualmente.

Realizo mentorias, palestras, formações, treinamentos e projetos, com o intuito de levar o as pessoas a se desenvolverem cada vez mais enquanto ser humano, enquanto um ser de relacionamentos, ser profissional e ser financeiro. Como desenvolvi meu conhecimento na horizontalidade e por um longo período, consegui ampliar a minha visão do ser humano em sua totalidade e com várias técnicas/ferramentas diferenciadas para levar as pessoas com mais facilidade a se reencontrarem, nas diferentes etapas e demandas da sua vida. Outra paixão - levar as empresas a se reconectarem com a fonte do sucesso, através da reestruturação da base: Ser humano. Dessa maneira se apropriam do fundamento da Liderança Poderosa – que é a força que os impulsiona ao alcance de resultados. Não dá para ignorar, neste processo de desenvolvimento pessoal e profissional, a necessidade urgente de olhar para as demandas internas dos indivíduos, com suas feridas, suas dores, seus traumas, stress, crenças. Por detectar essa necessidade, me especializei e ofereço uma técnica diferenciada neste processo, para liberar as emoções negativas que ficam impregnadas em nossas células. Vou citar um caso sobre o efeito desta técnica: Um jovem que foi a primeira pessoa que viu seu amigo morto, ficou impressionado com a cena. Fui chamada para atendê-lo e após utilização da técnica ele afirma: “Nossa?! A imagem ficou distante, nem parece que foi comigo. Parece que me contaram.” Claro! Vai ficar a memória, mas sem aquela intensa carga emocional.
Esta é minha missão: Olhar para o ser humano em sua especificidade e com as ferramentas adequadas, contribuir no processo de lapidação do ser, para colocá-lo, o quanto antes, de pé e na sequência levá-lo para a vida. Sim! Com certeza, todos nós viemos para ter vida e vida em abundância!
Como acredito muito no trabalho preventivo, desenvolvi o projeto educacional: Educadores Radiantes na Busca da Transformação!
 
Como profissional que atua na área da inteligência emocional, como está vendo este momento de pandemia?

Com certeza, essa situação mexeu com todos nós. De repente fomos empurrados para fora da nossa zona de conforto. Situação que gerou muita insegurança, incerteza, medo, pânico, solidão, depressão, separação, morte, dor do luto.... Felizes daqueles que possuem inteligência emocional para lidar com todas essas situações! Mais felizes ainda, aqueles que possuem inteligência espiritual, porque é ela que nos faz passar pelos desafios sem tantos desgastes emocionais. Como dizia Victor Frankl, todo mundo tem um núcleo da espiritualidade, um núcleo que é saudável e quanto mais o desenvolvemos, mais inundamos a nossa parte física, psíquica e social.  

Precisamos então, desenvolver estas inteligências e ter um tempo para o autocuidado e até mesmo para procurar ajuda especializada, caso necessário, para não intensificar as suas consequências. Associado a isso, temos que desenvolver nossa resiliência e entender que não dá para nos paralisarmos diante do caos. Muitas vezes, mesmo sem quase conseguir, temos que juntar os nossos cacos, nos reconectarmos, mudarmos o nosso padrão, para voltarmos a viver. Sim a vida continua e pode ter certeza, as cicatrizes só deixam a pele mais forte.

Algo que observei e que faz todo sentido, as pessoas (pelo menos muitas delas), se preocupando mais com o ser humano. Empresas com os atendimentos mais acolhedores com os seus clientes. Penso que muitos valores, puderam ser repensados e modificados. Eu senti, enquanto cliente, aqui em São Paulo, a diferença nos atendimentos. Parece que eles se tornaram menos mecânicos.

Percebi também as empresas se preocupando mais com a essência da sua equipe, afinal, várias me procuraram para realizar um trabalho e me diziam que o intuito não era tratar de questões profissionais e sim para cuidar das pessoas da equipe, porque percebiam que eles estavam necessitando. Com certeza, muita coisa aconteceu. Que nós possamos ficar com as boas transformações, aquelas que colocam a valorização do ser humano acima de tudo, afinal, é nisto que eu acredito: as empresas, as famílias, o ambiente educacional, o mundo melhor, é feito de pessoas melhores!

Fica aqui, meu agradecimento. Muito obrigada ao CEO da Revista Perfil, Paulo Joel Vedana. Estou muito feliz, por este convite em fazer parte deste time especial e estar aqui, conectada com vocês e com cada um dos leitores, através desta maravilhosa revista. Afinal, esta é uma parceria de gente se envolvendo com gente, neste rico processo de transformação.
Caros leitores, estaremos juntos, nas próximas edições, refletindo sobre DESENVOLVIMENTO HUMANO E ORGANIZACIONAL. Amo esta conexão! Espero por você!

OLHO:
“Sempre fui aberta ao conhecimento e com o desejo da minha missão de levar as pessoas a lapidarem o seu ser, para alcançarem as suas realizações.”

“Esta é minha missão: Olhar para o ser humano em sua especificidade e com as ferramentas adequadas, contribuir no processo de lapidação do ser.”

Fotos: Divulgação

 

MARLUY NOGUEIRA


PERFIL BUSINESS CASE MULHER

Revista Perfil:

Mais Conceituada do Brasil 


Baixe o nosso aplicativo

 

Entrar em contato

| Revista Perfil - Editorial

| Tapejara/RS

| Praia Brava - Itajaí/SC

| Jardim Paulista - São Paulo/SP

 

Contato:  Revista Perfil     contato@perfilrevista.com.br