Cases

No Café com o Empreendedor nesta edição um bate papo muito especial com a MIL Engenharia Elétrica

Com uma trajetória profissional iniciada em 2010 na área de engenharia elétrica, mais especificamente no mercado de projetos elétricos, resultado da união de três colegas de graduação, quando não existiam muitos profissionais da área no mercado, a empresa vem atuando com profissionalismo e comprometimento, alcançando posição de destaque na região nordeste do Rio Grande do Sul.

A inovação, o debate com os cliente e a busca de soluções técnicas de engenharia mais viáveis, sempre foram um diferencial da Mil Engenharia Elétrica, durante todo seu trajeto. 

Com o crescimento no setor de desenvolvimento de projetos elétricos, sempre de olho nas oportunidades e com o desenvolvimento, aperfeiçoamento e rigidez das normas técnicas e de segurança, que prezam pelo conforto e segurança das pessoas envolvidas com as instalações elétricas, a empresa sentiu a necessidade de disponibilizar no mercado mão-de-obra especializada para a correta instalação e execução dos projetos elétricos elaborados. Desta visão de mercado, a Mil Engenharia Elétrica iniciou sua trajetória no ramo da execução de obras, dispondo no mercado de equipes totalmente especializadas, contando com engenheiros eletricistas, eletrotécnicos e também profissionais na área administrativa, atuando em vários estados, dentre eles o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais.

Como está formado o time da MIL Engenharia Elétrica?

A Mil Engenharia Elétrica conta com profissionais e técnicos com ampla experiência, sendo subdividida em dois setores, sendo o setor de engenharia elétrica e o setor de execução de obras. Atualmente, no setor de engenharia, a empresa tem em seu quadro técnico e profissional, dois engenheiros eletricistas e dois projetistas, em fase final de graduação. No setor de execução de obras, a empresa dispõe de três engenheiros eletricistas, eletrotécnicos, eletricistas e auxiliares, além dos profissionais da área administrativa e compras.

Quais os serviços realizados?

Divisão de engenharia:

Projetos elétricos residenciais, comerciais, prediais e industriais;

Painéis elétricos de proteção, medição, força, comando e segurança;

Projetos Elétricos para Microgeração Distribuída (Energia Solar Fotovoltaica);

SPDA - Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas;

Redes elétricas em baixa e média tensão;

Extensões de rede para loteamentos e iluminação pública;

Diagramas unifilares do sistema elétrico;

Subestações transformadores de média tensão;

Estudos de coordenação e seletividade dos sistemas de proteção; 

Parametrização e comissionamento dos sistemas de proteção; 

Lista de materiais de projetos elétricos de terceiros;

Laudos técnicos específicos da área de atuação;

Prontuário das instalações elétricas das empresas (NR10);

Relatórios técnicos das edificações.

Divisão de execução de obras:

Instalações elétricas de baixa tensão, comerciais, residenciais e industriais;

Instalações elétricas industriais de média tensão;

Reforma de instalações elétricas em geral (baixa e média tensão);

Montagem e instalação de painéis elétricos;

Sistemas de geração de energia fotovoltaica;

Sistemas de automação de máquinas e processos industriais;

Sistemas de automação residencial;

Adequações da NR12 em máquinas e equipamentos;

Manutenções preventivas e corretivas em instalações elétricas em geral;

Assistência técnica especializada em instalações elétricas em geral;

Assessoria e acompanhamento permanente de obras.


Os diferenciais da MIL Engenharia Elétrica?

Os diferencias da Mil Engenharia Elétrica são trabalhar de forma clara, transparente e justa, buscando as melhores e mais viáveis soluções técnicas e sustentáveis, sempre tendo o cliente como um parceiro, criando relações sólidas de confiança.


 Hoje se fala muito de Energia Solar Fotovoltaica. Como a empresa atua com este sistema?

A atuação da Mil Engenharia Elétrica nas energias renováveis, mais especificamente a solar fotovoltaica, iniciou em meados de 2014 ainda quando a fonte estava iniciando a expansão no sistema elétrico brasileiro, onde existiam muitos tabus em relação principalmente a confiabilidade e manutenção dos equipamentos, além do custo elevado em comparação aos dias atuais. 

Com a expansão deste fonte, a empresa buscou se profissionalizar no ramo e, atualmente desenvolve estudos de viabilidade, projetos e também executa obras de microgeração e minigeração distribuída, como sistemas de geração fotovoltaicas residenciais e industriais em geral e parques solares destinados a compensação de energia elétrica, com foco voltado para a instalação, operação e manutenção destes sistemas.

No momento, a empresa esta trabalhando em alguns projetos de geração distribuída, sendo o principal deles, a execução de uma usina solar flutuante de 1.200MWp, no município de Grão Mogol, estado de Minas Gerais, em forma de consórcio com a Creral - Cooperativa de Geração de Energia, de Erechim/RS, este um projeto de P&D da distribuidora CEMIG, destinado a entidade AEDAS – Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social de Minas Gerais, em parceria com a PUC Minas, Efficientia e Axxion, ambas ligadas a CEMIG. Outros projetos e obras estão em desenvolvimento, sendo uma usina em solo de 75kWp, no município de Erechim, para a Cooperativa de Crédito Cresol, dentre outras usinas menores com os módulos fotovoltaicos instalados na coberturas das edificações, nos municípios de Tapejara, Coqueiros do Sul, Tupanci do Sul, Passo Fundo e Coronel Bicaco, ambas no Rio Grande do Sul.


E com relação a fontes renováveis de energia? Acredita que tais fontes podem ocupar mais espaço no futuro?

As fontes renováveis de energia, cito a geração hídrica, eólica, a biomassa e em principal a energia solar fotovoltaica, tem papel fundamental na expansão do sistema elétrico brasileiro, com a crescente demanda por energia elétrica que seguirá nos próximos anos com o passar da crise econômica. 

Com os avanços tecnológicos, o país passará por diversas mudanças, sendo uma delas a inclusão dos carros elétricos na frota de veículos, tanto nacionais quanto importados, sendo esta a tendência para o futuro, assim como em outros países. Estudos atuais indicam que em 10 anos, cerca de 30% da frota de veículos será elétrico, incluindo caminhões, ônibus e motos.

Atualmente, não existem mais potencias hidráulicos de grande porte, como a usina de Itaipu, e os potenciais hidráulicos menores e mais viáveis estão se esgotando, abrindo um amplo mercado para a geração distribuída (energias renováveis), onde se produz e se consome a energia localmente, reduzindo investimentos em transmissão de energia e perdas elétricas, consequentemente, tendendo a diminuir ou reduzir os frequentes aumento nas tarifas de energia elétrica pagas pelos consumidores. 


Como profissionais da área. Como enxergam o sistema elétrico brasileiro frente ao de outros países? Quais os problemas que enfrentamos?

O sistema elétrico Brasileiro, atualmente, conta com uma ampla matriz energética, através de usinas de geração hidráulicas, que hoje somam 70% da capacidade instalada do País, com cerca de 123,1 mil megawatts, sendo a térmica (gás, biomassa, óleo diesel, carvão nuclear e mineral) a segunda fonte de geração de energia, correspondendo a cerca de 29,5% da capacidade instalada, sendo o restante dado pelas usinas eólicas e solar.

Dada essa diversificação de fontes, podemos dizer que o sistema elétrico brasileiro é bastante confiável, pois uma fonte complementa a outra e vice e versa. Paralelamente, os consumidores brasileiros tem enfrentado frequentes aumentos nas tarifas de energia elétrica, fato este gerado em função da ativação das usinas termoelétricas, que possuem o custo operacional bastante elevado em comparação ao hídrico, mas que são necessárias para manter o sistema estável quando o regime hídrico é desfavorável.


Como é empreender nos dias atuais? 

Em tempos difíceis, empreender é gerar desenvolvimento, assumir riscos, perceber oportunidades de negócios e acima de tudo, começar algo novo. Empreender é ser capaz de identificar, agarrar e aproveitar as oportunidades, buscar e gerenciar recursos, solucionar problemas, superar crises e transformar as oportunidades em um negócio de sucesso. Esses são os desafios diários da equipe da Mil Engenharia Elétrica, que nos motivam a buscar sempre as melhores soluções para os nossos clientes, sempre prezando pela segurança de seus colaboradores.


Porque contratar a Mil Engenharia Elétrica? 

Por ser uma empresa sólida no ramo de atuação, com profissionais qualificados e com experiência de uma década de atividades ligadas a engenharia elétrica e execução de obras, prezando sempre pela qualidade e segurança nos serviços prestados, buscando a satisfação dos seus clientes.


Porque o nome MIL Engenharia Elétrica?

O nome empresarial “MIL” é oriundo da formação das iniciais dos nomes dos sócios fundadores, sendo M de Michel, I de Ismael e L de Leonardo.

 

 

 

Mil Engenharia Elétrica
Rua Manoel Teixeira, 409 - Centro - Tapejara - RS - Brasil - CEP: 99.950-000
www.milengenharia.rs
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
@MILengenhariaeletrica
(54) 3344.2309

 

 

 

 


Fotos: Fran Fotografia 

Revista Perfil:

Mais Conceituada do Brasil 


Baixe o nosso aplicativo

 

Entrar em contato

| Revista Perfil - Editorial

| Tapejara/RS

| Praia Brava - Itajaí/SC

| Jardim Paulista - São Paulo/SP

 

Contato:  Revista Perfil     contato@perfilrevista.com.br