Blog Perfil

Cenário Pandêmico

Em mais um artigo que escrevo para falar com vocês sobre saúde, mais uma vez nos deparamos com o atual cenário que vivemos em nosso país, em que o assunto continua sendo a tão comentada e longa pandemia causada pelo vírus Covid-19.

Neste intervalo desde o último artigo, tivemos muitas alterações quando se trata da pandemia. Passamos por períodos de maior flexibilidade das medidas de segurança, seguida por alterações dos planos de contingência e instalação de uma suposta “Nova Onda”.

No entanto, também tivemos um avanço na quantidade de pessoas vacinadas e uma melhora na logística hospitalar, após um quase total colapso das redes hospitalares e leitos de uti.

Com isso, vale ressaltar o quanto instáveis nos encontramos no atual cenário em que vivemos. Em menos de 60 dias passamos por um aumento abrupto no número de casos confirmados e lotação dos leitos hospitalares mesmo após a vacinação da parcela mais vulnerável da população.

Outro assunto que veio à tona e acabei citando na minha introdução, é a suposta “Nova Onda” que estamos iniciando a enfrentar, baseada nas novas variantes do vírus Covid-19 que até o momento sugere-se que são resistentes às vacinas realizadas previamente.

Isso também nos causa nova preocupação e nos faz temer que não estamos tão perto do final dessa pandemia. No entanto, durante minha pratica clínica como coordenador de Centro de Atendimento ao Covid do munícipio de Sananduva e também como Diretor Clínico da Fundação Hospitalar de Ibiaçá, observo e consigo afirmar uma melhora do atual contexto, pois passamos a ter uma diminuição significativa dos casos positivos em idosos e na população portadora de doenças crônicas – já vacinados.

Contudo, mesmo quando essa parcela populacional é acometida pelo vírus após a vacinação, observamos um curso da doença de forma mais leve, menos sintomática e com um prognóstico muito mais otimista quando comparado aos pacientes ainda não vacinados. Vale lembrar que isso é um relato de experiência diante de uma população relativamente pequena e que exceções a este aparato geral são comuns.

Destarte, ainda vivemos um período delicado e que inspira cuidados, porém nos afastamos um pouco do colapso – graças à vacina e ao aperfeiçoamento do tratamento precoce e também hospitalar.

Então, mais uma vez teremos que aguardar até a ampliação da população vacinada e o aumento da eficácia dos tratamentos instaurados, além de mantermos os devidos cuidados e principalmente a instabilidade emocional diante deste cenário que com certeza vai passar!


Boas leituras e um fraterno abraço!


Dr. Malcon Natan Panisson
Médico / CRM 49283

Blog & Cases

02 Julho 2021
29 Abril 2021
25 Fevereiro 2021
25 Fevereiro 2021

Revista Perfil:

Mais Conceituada do Brasil 


Baixe o nosso aplicativo

 

Entrar em contato

| Revista Perfil - Editorial

| Tapejara/RS

| Praia Brava - Itajaí/SC

| Jardim Paulista - São Paulo/SP

 

Contato:  Revista Perfil     contato@perfilrevista.com.br