Blog Perfil

As transformações definitivas da pandemia no varejo

Estamos no ano dois da pandemia, e algumas tendências que vão definir o varejo nos próximos já apareceram.

Dado o impacto do Covid-19 no planeta, é natural acreditar que o futuro do varejo está mais incerto do que nunca.

No entanto, aquelas empresas mais bem posicionadas para sobreviver e de fato prosperar terão os seguintes princípios fundamentais. São estas as tendências que estão claras e devem persistir nos próximos anos:

Flexibilidade
Contratos de locação de longuíssimo prazo estão saindo do vocabulário do varejo físico. A tendência agora é ter opções de aluguel mais curtas e um mercado pop-up cada vez mais forte, além de muitas empresas transformarem suas lojas em centros de distribuição. A mudança para o online foi muito rápida, mas não matou o espaço físico – apenas o está ressignificando.

OmniChannel
O crescimento do omnichannel continua a ser uma das maiores tendências do varejo. Isso significa usar uma mistura de diferentes maneiras de se engajar com os clientes, não apenas vendendo online, mas também tendo pontos de contato físicos para os consumidores se envolverem com sua marca, e usando a força de um canal para impulsionar o outro.

Novos métodos de venda
A não-adoção de novos métodos de venda e novas tecnologias no varejo ocasionou em muitos fechamentos ao longo da pandemia. Restaurantes tiveram que usar aplicativos como Rappi e iFood, lojas também tiveram que conquistar estes espaços.

Sustentabilidade
Os consumidores têm se importado cada vez mais com o impacto social e ambiental do produto comprado. O consumidor de hoje quer saber exatamente o que está comprando, incluindo seu processo de fabricação e as condições daqueles ao longo desse processo. Tecnologias como blockchain podem ajudar empresas a desenvolverem formas interessantes de rastreio.

Entrega rápida e confiável
Os clientes querem que seu produto seja entregue de forma rápida e pontual. Ao comprar online, uma pesquisa dos Estados Unidos mostrou que 25% dos clientes abandonariam seus carrinhos se uma opção de entrega de um dia não estivesse disponível – a compra online se tornou aquela também do dia a dia. Além disso, um em cada três clientes disse que não vai comprar com a mesma loja depois de um atraso. Para se aproveitar dessa tendência, iniciativas de benefícios de entrega, como o Amazon Prime, estão sendo usadas para fidelizar os clientes.

Há também lojas que proporcionam aos clientes a liberdade de não ter de carregar suas compras. Em vez disso, elas são entregues diretamente em sua casa. Ou seja, o varejo físico está servindo de mostruário para diversos produtos, mas a aquisição (e agendamento) dos mesmos é feita através da internet. É um exemplo de omnichannel, novo método de venda e de entrega diferenciada.

Automação e conveniência
Grandes empresas de tecnologia como Amazon e Google estão tentando automatizar toda a experiência de compra dos clientes. Um exemplo é o WePlenish, da Amazon, que aliviou a dor de encomendar online os mesmos produtos o tempo todo. O que a empresa faz são recipientes inteligentes para cozinhas que podem solicitar automaticamente o conteúdo necessário mesmo antes do recipiente ser totalmente esvaziado, uma evolução dos famosos botões dash da Amazon, que acabaram não tendo tanto sucesso assim.

Experimentação
Não há dúvida de que as IoT's e a IA terão um papel importante na construção do futuro do setor varejista. Em breve experimentaremos as opções de entrega mais rápidas que já tivemos. Drones realizando entregas deverá ser uma das coisas mais comum, assim como compras online por voz, mostruário usando realidade virtual e outras tantas experimentações que deverão surgir.

Mas, o que é certo é que nós, como seres humanos, sempre gostamos do aspecto tangível e tátil enquanto compramos qualquer coisa – muito consumidor se encanta com o cheiro de coisa nova, ou quer experimentar o produto antes de fechar a aquisição. Assim, o futuro do varejo parece ser aquele onde lojas físicas ainda existam, embora em menor número devido ao domínio das lojas online. É um segmento que está fadado a evoluir nos próximos anos – e é importante não ficar para trás.




Alfredo Soares
Empreendedor com mais de dez anos de experiência em vendas e marketing.

 

Blog & Cases

29 Abril 2021
25 Fevereiro 2021
25 Fevereiro 2021
16 Dezembro 2020
16 Dezembro 2020
07 Outubro 2020
07 Outubro 2020
07 Outubro 2020

Revista Perfil:

Mais Conceituada do Brasil 


Baixe o nosso aplicativo

 

Entrar em contato

| Revista Perfil - Editorial

| Tapejara/RS

| Praia Brava - Itajaí/SC

| Jardim Paulista - São Paulo/SP

 

Contato:  Revista Perfil     contato@perfilrevista.com.br